ENGANOS DA MÃE NATUREZA.

[photopress:09jaca1_1.jpg,full,centralizado]
Sempre acreditamos na supremacia da inteligência da mãe natureza. Tanto de forma religiosa ou de forma acadêmica estamos habituados a observá-la como um exemplo de coisas que funcionam. Para nós designers nem se fala… Como já comentado aqui, a biônica é um grande campo de estudo.
Não podemos esquecer que existem excessões e que tudo na vida tem alguma falha. Assim como vc jamais encontrará a mulher ou o homem perfeito ( mesmo que seja quase, terá chulé certeza) a natureza também não foge a regra.
Já parou para analisar um Pé de Jaca?
É quase um crime contra a humanidade. É um perigo eminente. Nunca havia passado em baixo de um e quando passei descobri que a sensação é assustadora. Meio como uma roleta russa…. Vc não sabe se vai cair na sua cabeça ou não. A prova que eu não estou falando bobagem e que realmente o pé de Jaca é um bug do meio ambiente vem da própria natureza. Observemos a Melancia. Seu projeto é mais bem acabado… Se é grande e pesado, nasce no chão. Não vai matar ninguém, ta fácil de tratar e de colher e também tem poucas perdas devido as quedas. Como é acessível e mais vulnerável a ataques, sua casca é grossa e a protege. Bem feito não é?
O coqueiro por mais que também seja um potencial assassino, sua arma está dentro de um pequeno raio de atuação (seu tronco) indicando o espaço seguro de trânsito. É só não ficar dormindo em baixo, simples assim!!!
O pé de Jaca não!!!!!!! Seu fruto é gigante!!! É singelo chamá-lo de pé, pois é uma arvore imensa que leva os frutos a uma altura potencialmente mortal. Outro problema grave é que os frutos estão em toda parte do “pé”. Eles não se concentram no tronco e estão espalhados pelos galhos assim como simples maças… Ficam ocultas entre as folhas, apenas aguardando algum desavisado…
Talvez, o engano tenha sido o seguinte: Morangos eram para estar no alto e Jacas no chão. Morangos são sensíveis, vulneráveis, leves e não oferecem risco de vida.
Ou foi um engano, ou a natureza tem um ótimo senso de humor não acham?

Léo